Parceria Época Cosméticos, 15% de desconto em todos os perfumes

Pesquisar

Carregando...

sexta-feira, 22 de julho de 2016

John Varvatos Artisan Black

http://www.epocacosmeticos.com.br/john-varvatos-artisan-black-eau-de-toilette-john-varvatos-perfume-masculino/p
Um ótimo perfume precisa ser necessariamente caro? A resposta é Não. E respondendo a essa pergunta de forma mais detalhada, a resenha de hoje mostra a você todos os detalhes sobre o Artisan Black, da grife John Varvatos.

Artisan Black (John Varvatos): cítrico aromático, com notas de limão amalfi, tangerina, laranja sanguínea e melancia; jasmim, flor de laranjeira africana, neroli, gengibre, cardamomo e coentro; kephalis, vetiver, patchouli, orris root, couro, âmbar, musk e acordes amadeirados.

Veja nossa vídeo resenha:


O perfume abre cítrico, com grande evidência da laranja sanguínea, limão e gengibre. Um cítrico bem refrescante que fica mais metálico e sujo depois de cinco minutos, aonde as frutas perdem sua força e o cheiro de couro com gengibre resolve aparecer. Ao invés de todas as notas frutadas se apagarem, a laranja sanguínea dura bastante tempo na pele, podendo ser sentida com facilidade por uma hora de aplicação. Sua projeção bem notória na primeira aplicação começa a ficar rente à pele depois de meia hora, deixando uma aura sutil no ar, sem agredir o olfato de ninguém.

Usando uma combinação de notas não muito convencionais na perfumaria, o perfumista Rodrigo Flores-Roux apostou em uma fusão de frutas suculentas no topo, um corpo floral aromático com presença de especiarias, e uma base amadeirada levemente quente. Um perfume que, na teoria, deveria ser um mutante na pele, mas com o uso rotineiro, percebe-se que não há nada de mais. Muitas notas declaradas não são percebidas pelo olfato (elas acabam trabalhando como "operárias" de outras), e acaba que o perfume exala basicamente laranja sanguínea, gengibre e couro. Cítrico, férrico e com um couro que realça o cheiro da nossa própria pele.

Considerações finais: um ótimo perfume, encontrado em diversas promoções pela internet (pelo site da Época Cosméticos você consegue comprá-lo com 15% de desconto usando o nosso cupom da parceria), com um aroma que agrada fácil, mas desagrada quem espera por um grande desempenho na pele. Fixa por volta de 6h, projeta bem entre 30min/1h, o que varia de acordo com a pele (a minha é muito seca e o desempenho é desastroso). Pelo preço empregado, pela composição olfativa e pela qualidade, eu recomendo!

Forte abraço a todos.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Club 6 Cassino

A Eudora resolveu apostar em um grande lançamento para impulsionar mais ainda suas vendas, em especial, para o dia dos pais. E como não poderia ser diferente, lançou-se um flanker do número 1 e campeão de vendas Club 6. Estamos falando do promissor Club 6 Cassino, tendo como frontman o ator global Bruno Gagliasso. Mas será que esse perfume é isso tudo mesmo, pra chegar com tamanha pompa e tendo um ator renomado como garoto propaganda?? Vamos então ao que interessa, resenha!

Club 6 Cassino (Eudora): amadeirado especiado, com notas de gengibre, pimenta preta, sândalo e âmbar (carece de fontes. As marcas nacionais dificultam muito suas composições).
Logo na primeira borrifada, a semelhança com o badalado 1 Million é inevitável. Aquele cheiro que lembra chiclete é bem evidente e realmente lembra bastante. Depois da primeira borrifada, segundos depois, as notas de pimenta começam a aparecer. Uma pimenta doce, ainda sim cheirando a chiclete, com um toque de morango, muito próximo ao S. Men da própria Eudora, praticamente um irmão gêmeo.

Caminhando para as notas de coração, o aroma já perde um pouco essa cara de S. Men e volta a parecer demais com o 1 Million, mas dessa vez, sem aquelas notas secas, ardidas, que ele tem. Para facilitar mais essa leitura, vamos relembrar um fato: o 1 Million é um dos perfumes mais copiados do mundo. Vamos comparar então ao The Golden Secret do Antonio Banderas. Muito igual. Gêmeo. O TGS é exatamente essa versão mais usável do 1 Million, sem essas notas que costumam desagradar quem não curte o aroma dele. Pimenta, patchouli e âmbar predominam as ações até o fim. Sinto algo também como um couro suave e levemente adocicado.
Acompanhando o cheiro até o fim de sua evolução olfativa, pode-se reparar sinteticamente que: o Club 6 Cassino é a soma do cheiro das notas de coração do S. Men, as notas de cabeça do The Golden Secret, e a base que traz o "segredo de Eudora", que é um blend de patchouli, âmbar, cedro, e outras notas. Reparem que esse "segredo" traz o mesmo aroma de fundo no On Men, Trip Na Estrada, Club 6 tradicional e, agora, o Club 6 Cassino. Fixação de 8 horas aproximadamente, projeção boa por 1 hora e depois fica sutilmente notável.

Considerações finais: um ótimo perfume, muito bem acabado, mas nada inovador. Uma decepção para quem esperava algo mais, diferenciado, e que fugisse da mesmice que domina o mercado de perfumes noturnos no país.

Forte abraço a todos!

segunda-feira, 4 de julho de 2016

REVIEW | Allure Homme Édition Blanche

chanel allure edition blanche
Simples, porém completo. Podemos definir dessa maneira o tão aclamado Allure Edition Blanche, da gigante CHANEL. Obra-prima para uns, hypado (superestimado) para outros. Mas afinal de contas, será que o Blanche vale a pena mesmo? Vamos então resenhar um pouco sobre ele:

Allure Edition Blanche (Chanel): amadeirado oriental, com notas de limão siciliano, bergamota da Calábria, pimenta rosa, cedro, âmbar, baunilha de Madagascar, vetiver, musk e cumaru.

Veja esta resenha também em vídeo a seguir:


Em um primeiro momento, avaliando somente as notas descritas, o perfume não parece ser tão simples assim. Mas, testando na pele, apenas três notas são percebidas com maior facilidade: limão siciliano, baunilha e cumaru (fava tonka). Três notas que se equilibram de forma simples, porém maravilhosas. O limão não exala totalmente cítrico, pois a baunilha deixa ele mais cremoso, docinho e sem sumo. A tonka traz um achocolatado conhecido, mais seco, de forma sutil, uma das notas que compõem o DNA dos perfumes da Chanel.

Depois que o limão cremoso perde força, um cheiro mais metálico toma frente, mas sem perder as nuances cítricas. Dessa forma, quem toma frente é o vetiver. Ele aparece um pouco tímido, e vai ganhando força na medida que o tempo passa. Fica bem perceptível, levemente esfumaçado, e único. Faz o que antes parecia mais ser um sorvete de limão, se tornar um perfume com desenvolvimento muito interessante, afrodisíaco e sedutor.

Apesar de não ter o melhor dos desempenhos, quem está perto costuma elogiar o aroma, que é aconchegante e perfeito para quem não se preocupa com perfumes bombásticos, mas sim com perfumes muito bem elaborados. Jacques Polge criou uma obra-prima olfativa, tentando reforçar a faceta de como um limão siciliano pode se tornar peça-chave de um perfume oriental (embora essa descrição "amadeirado oriental", na minha opinião, seja totalmente equivocada). Por ser um perfume que traz limão como nota principal, muitos o julgam como demasiadamente simples, hype (hiper estimado), dentre outros adjetivos similares. Mas o fato é: a Chanel cobra e MUITO CARO por seus produtos. Criou essa aura de altíssimo luxo para se separar das demais maisons do mundo. O preço do Blanche é justo?? NÃO. Portanto, o descontentamento com relação a ele pode ser enorme por causa disso. Agora, se você, assim como eu, conseguir comprá-lo a um excelente preço, com certeza a satisfação de ter um produto desse quilate é garantida.

Sem sombra de dúvidas, é um sex appeal! Fixação nota 5, projeção nota 6, aroma nota 10. Mais do que recomendado para qualquer pessoa, idade e tipo de pele.

Forte abraço a todos!